Ver com os próprios olhos o lugar que inspirou por tantos anos o grande mestre do Impressionismo, Claude Monet, foi uma das coisas que mais me deixou sem palavras em minha viagem pela França. E não se engane! Não é preciso ser um grande conhecedor e/ou apreciador de artes para se sentir inebriado pela beleza daquele lugar.

Então, se você está com viagem marcada para Paris, ou mesmo já está na cidade, tente adicionar um bate e volta até a cidade de Giverny, que fica há 75 kms de Paris, para visitar o local que serviu de residência, ateliê e inspiração para Claude Monet por 53 anos.

Com suas próprias mãos, e sua paixão por jardinagem e cores, Monet transformou um singelo pomar de maçãs em belos jardins que podem ser comparados a um museu a céu aberto, que os inspirou nas suas mais famosas obras.

Após a morte de Claude Monet, em 1926, sua residência, jardins e ateliê, passaram por um grande período abandonados, até que, em 1980, após 3 anos de restauração foi criada a Fundação Claude Monet .

Desde então, a Fundação Claude Monet é o segundo ponto turístico mais visitado da região da Normandia, ficando atrás apenas do Monte Saint Michel, recebendo a cada ano aproximadamente 500.000 turistas vindos de toda parte do mundo.

Graças a esta fundação, e todas as restaurações, é possível apreciar a beleza singular do local tal qual era na época que inspirava Monet em suas diversas obras.

Se preferir, vá direto a cada tópico desse post

Como Chegar:

Saindo de Paris, é possível chegar à Giverny de 3 formas:

TREM

Saindo da estação Gare Saint-Lazare, no 9 arrondissement, pega-se um trem para Gare de Vernon, estação que fica na cidade vizinha, há aproximadamente 7 km de Giverny.

Esse trajeto inicial tem duração aproximada de 50 minutos.

Para aproveitar melhor sua visita, o ideal é pegar o trem, em Paris, com horário das 08:00, assim chegará na fundação próximo do horário de abertura, às 09:30.

Vale a pena comprar a passagem pela internet, em alguns dos sites abaixo:

RAIL EUROPE

SNFC

Valor: A partir de € 9 cada trecho – Preço de 2019

É possível comprar a passagem direto na estação, mas as máquinas são complicadas, como a maioria das máquinas de autoatendimento de Paris.

Saindo da Estação Gare de Vernon, já vai dar de cara com a sinalização dos ônibus que levam para Giverny. O trajeto dura aproximadamente 10 minutos e a passagem ida e volta é comprada direto com o motorista do ônibus.

Importante: Os horários de partida dos ônibus para Giverny estão associados aos horários de chegada dos trens que saem de Paris.

AGÊNCIA

A Paris City Vision realiza o passeio para Giverny, partindo de Paris.

Existem alguns tipos desse passeio, para maiores informações:

PARIS CITY VISION

CARRO

Se você quer maior autonomia e liberdade para realizar o seu passeio, recomendo que alugue um carro e faça o passeio por conta própria.

A partir de 3 pessoas já compensa financeiramente alugar um carro.

Foi o que eu fiz, na minha ida à França em outubro de 2018, estávamos em 3 pessoas e o valor que pagamos no aluguel do carro para 1 dia e gasolina, dividido por 3, saiu mais barato do que o valor do trem + ônibus, citado acima.

O trajeto de carro saindo do centro de Paris para Giverny dura aproximadamente 1 hora e 20 minutos, pegando o trecho sem pedágios.

O Estacionamento é gratuito ao lado da Fundação Claude Monet – Super prático!!!

Fazer esse passeio de carro é muita comodidade, sem falar nas belas paisagens, do interior da França, que nos deparamos pelo caminho.

Estrada para Giverny

 

Giverny

A Visita

Os ingressos podem ser comprados online, o que recomendo!

Bilheteria online da Fundação Claude Monet ou direto na bilheteria do local, onde geralmente tem fila.

Valor – € 9,5 – Preço de 2019

A Fundação abre todos os dias de 22 março a 1 de novembro, o bilhete é valido para o dia escolhido, das 09:30 às 12:30 ou das 13:30 às 17:00.

Quando fomos, chegamos um pouco antes da abertura e deu para aproveitar aquele pedaço de paraíso só para nós. Muitas flores e pássaros desde o estacionamento davam uma prévia de como seria indescritível o passeio.

Fundação Claude Monet
Fachada – Fundação Claude Monet

Pontualmente às 09:30 os portões da fundação foram abertos e uma pequena fila dos primeiros visitantes daquele dia se formou.

A fila foi muito rápida, acredito que a maioria já tinha comprado o seu ingresso pela internet.

Ao entrar na propriedade, temos acesso ao primeiro jardim – CLOS NORMAND – mas a maioria dos visitantes já vai direto para a passagem subterrânea que dá acesso ao JARDIN D` EAU WATER GARDEN, ou Jardim das águas, mas eu confesso que ao entrar fiquei tão impressionada com a graciosidade e o cuidado daquele jardim me deixei admirar sem pressa a beleza à minha volta.

Jardim de Monet
CLOS NORMAND

Depois de contemplar essa paisagem única, peguei o caminho subterrâneo para o tão famoso Jardim das águas…

 

Jardim de Monet
JARDIN D` EAU WATER GARDEN

A Casa

 

Jardim de Monet

Recomendo que deixe para o final conhecer o interior da casa para encerrar com chave de ouro esse passeio tão especial.

Todos os cômodos da casa dele, assim como os jardins, são ricos em detalhes e, ao longo do passeio, você descobre que ele que decorou a maior parte da casa, ou seja, Monet tinha um ótimo gosto para decoração e senso estético.

 

Cozinha
Casa – Claude Monet – Cozinha
Cozinha
Casa Claude Monet – Cozinha
Quarto
Casa – Claude Monet – Quarto

Na saída tem uma lojinha com muitos souvenirs e presentinhos de muito bom gosto!

 

Almoço?

Se bater a fome após o seu passeio, na mesma rua da Fundação Claude Monet tem muitos restaurantes fofos e convidativos para sentar e apreciar uma bebida e um prato típico francês.

Na minha visita, paramos no Hotel Restaurante LA MUSARDIÈRE , que serve tanto pratos mais elaborados da tradicional cozinha francesa, como pratos mais rápidos.

Eu pedi esse delicioso Crepe

Crepe

Amei demais a experiência de comer em um restaurante no interior da França, sem pressa e apreciando e saboreando o momento sem pressa.

 

O Retorno

Depois do almoço, batemos um pouco de perna pelos arredores da Fundação Claude Monet, que tem um cantinho mais fofo que o outro.

Eu definitivamente sou perdidamente apaixonada pela calmaria e charme do interior da Europa!!

Depois desse pequeno tour pelos arredores, pegamos a estrada de volta à Paris e, com o Wize, foi SUPER tranquilo o trajeto, demorou cerca de 1hora e 30 minutos.

Inclusive, esse aplicativo, tanto na ida como na volta, nos mostrou o caminho sem pedágios, então economizamos mais alguns euros. OBA!!

Essa foi a minha experiência com bate e volta de Paris à Giverny, me contem o que acharam desse post, se tem vontade de conhecer esse pedacinho de paraíso na França ou se esse post inspirou vocês a colocá-lo no roteiro. Eu vou amar saber o que acharam!

 

Vem comigo!

Autor

Deixe seu comentário

Pin It