O passeio de trem para Morretes foi considerado um dos 10 passeios de trem mais espetaculares do mundo, pelo jornal britânico: The Guardian. Além de ser a segunda atração turística mais visitada do estado do Paraná, perdendo apenas para as Cataratas do Iguaçu.

Detalharei tudo que precisa para realizar esse passeio de trem fascinante, que inclui as cidades de Morretes e Antonina, em sua viagem à Curitiba.

Vamos lá?

Passeio de trem para Morretes

O passeio de trem para Morretes é feito pela ferrovia centenária Paranaguá-Curitiba, inaugurada em 1.884 e teve a Princesa Isabel em sua viagem inaugural. Até os dias de hoje, a ferrovia é considerada uma obra prima da engenharia brasileira.

Atualmente, o trem de Curitiba com destino à cidade histórica de Morretes sai todos os dias às 08:30 e retorna para Curitiba às 15:00, sendo operado pela Serra Verde Express.

Lembrando que a operadora recomenda chegar com 1 hora de antecedência.

Importante: A ida para Morretes e a volta para Curitiba a bordo do trem proporcionam experiências distintas.

Lembrando que, nesse post, detalharei sobre a minha experiência de ida para Morretes, sendo que a volta foi feita de Van para incluir no passeio a cidade de Antonina e Serra da Graciosa, conforme detalharei mais à frente.

O Trem

Existem 8 classes disponíveis para realizar o passeio de trem para Morretes: Econômica, turística, camarote, entre outras.

A classe mais comum para turistas realizarem esse passeio é a, como o próprio nome sugere: Turística. Nessa classe, as poltronas são estofadas, as janelas maiores, o que possibilita uma melhor visão e conforto, se comparado à classe econômica e o valor é bem atrativo se comparado às classes superiores.

Para maiores informações sobre as classes disponíveis, consulte site oficial da operadora.

ValoresPasseio de trem para Morretes

Valores referentes a julho de 2020, considerando apenas a IDA. Confira os valores atuais aqui.

Caso queira uma opção de passeio mais completo, recomendo fechar o passeio com uma agência para ter maior comodidade durante o dia, com a certeza de todos os passeios e refeições já contratados.

Pensando nessa comodidade, foi assim que realizei o passeio de trem para Morretes, onde contratei com a Agência JulyTour o pacote com:

Traslado hotel – Rodoferroviária de Curitiba, bilhete Classe Turística, lanche no trem, guia local no trem, almoço em Morretes: Entradas, Barreado e Frutos do Mar (não incluso Bebidas e Sobremesa), passeio nas cidades de Morretes e Antonina, retorno pela estrada da Graciosa, traslado Rodoferroviária de Curitiba- Hotel.

Fiz o passeio com a Agência em dezembro de 2018 e o valor total ficou R$ 249, valor adulto. Consulte o valor atual aqui.

Caso opte por comprar apenas o bilhete do trem, é possível compra-lo diretamente pela operadora Serra Verde Express, aqui.

Dica: Caso opte em comprar o bilhete diretamente na operadora, não deixe de visitar a cidade de Antonina, que ficam há cerca de 15 quilômetros de distância.

O trajeto de trem: Curitiba-Morretes

O passeio começou às 07:00 quando a van contratada passou no lobby do meu hotel com destino a Rodoferroviária de Curitiba, onde chegamos com uma boa antecedência e nos dirigimos para o local de embarque, que é orientado pelos funcionários do trem.

Passeio para Morretes de Trem

Caso seja possível, recomendo que sente do lado esquerdo do trem, que possui uma vista privilegiada do trajeto. Essa vista contempla Serra do Mar, montanhas, cachoeiras, pontes, túneis, abismos e construções em ruínas por todo o trajeto.

Por falar em natureza, o percurso desse passeio atravessa a maior parte de Mata Atlântica preservada do Brasil. Ele passa por 4% dos 7% de Mata Atlântica preservada de todo o país. Demais, né?

Passeio de trem para Morretes

O trem costuma sair no horário (08:30) e o trajeto até Morretes tem previsão de 4 horas e 15 minutos, mas esse tempo pode aumentar muito, como aconteceu no passeio no dia que fui.

O trem para Morretes compartilha os mesmos trilhos com os trens de carga de cereais da empresa Rumo, então, em alguns momentos, você vai sentir que o trem simplesmente para.

Passeio de trem para Morretes

No dia que fiz o passeio, além desse fator compartilhamento de trilhos, tinha chovido muito nos dias anteriores e continuava a chover no dia, o que causou desmoronamento em alguns trechos do percurso. Então, em algumas partes do trajeto, o trem ficou parado aproximadamente 1 hora.

Aproveite e respire a natureza intocada, observe os detalhes de cada local, vegetação e construções em ruínas.

Passeio de trem em Morretes

Como já citado, durante todo o trajeto, na Classe Turística, existe um guia que explica todo o trajeto e com alguns minutos de antecedência fala o local onde vamos passar e qual o lado do trem dá para visualizar melhor. A maioria dos pontos de interesse estão do lado esquerdo, como já mencionei.

Morretes

Como o passeio no trem demorou mais que o habitual, chegamos em Morretes por volta das 15:00 e já fomos direto almoçar no restaurante conveniado com o nosso passeio, que é o Ponte Velha Restaurante, que recomendo demais.

O Ponte Velha é um restaurante panorâmico que fica em frente à Ponte Velha de Morretes, que é uma ponte histórica e muito importante da cidade.

Vista de Morretes/PR
Vista do Ponta Velha Restaurante, Morretes/PR

O prato típico de Morretes é o barreado, que é uma carne que fica aproximadamente 20 horas cozinhando para chegar no nível máximo de maciez, servida com arroz branco, farinha de mandioca e banana. DELICIOSO, vale muito a pena experimentar.

Barreado prato típico de Morretes
Barreado – Foto da internet

Se for no Ponte Velha restaurante, não deixe de experimentar o suco de maracujá, o melhor que já tomei na vida.

Depois do almoço é hora de aproveitar e conhecer um pouquinho da cidade de Morretes e se encantar pela arquitetura histórica e colorida. Não deixe de comprar as famosas e tradicionais balas de banana da cidade.

Passeio na cidade de Morretes

Como o passeio de trem atrasou, tivemos menos tempo na cidade de Morretes e logo rumamos para nossa segunda parada, Antonina.

Antonina

A cidade de Antonina já foi umas das cidades mais ricas do estado do Paraná devido a produção da erva mate, que era exportada para Argentina e Uruguai. Atualmente Antonina é uma cidade histórica e mantém suas construções coloniais e coloridas do século XVII.

O tour com a empresa é bem rápido, e nesse meu passeio foi ainda mais rápido pelo atraso do trem, e passou rapidamente pela igreja e praça centrais, além do Teatro Municipal, porém não conseguimos descer da van, pois estava caindo um temporal. Apenas observamos pela janela da van.

Passeio em Antonina/PR

Por fim, paramos na fábrica Bananina, que é uma fábrica tradicional de balas de banana da cidade.

Fotos da fábrica de Bala de banana de Antonina
Fábrica Bananina

Retorno para Curitiba

O retorno foi de van, pela estrada da Graciosa, construída entre 1.880 a 1.885 e, repleta de hortênsias por toda sua extensão, encanta a todos pela sua beleza.

A estrada atravessa o conjunto da Serra do Mar Paranaense, em 13 túneis, em meio à Mata Atlântica.

Apenas carros e vans são permitidos nessa estrada, pois atravessa o trecho mais preservado de Mata Atlântica do Brasil. É realmente uma bela estrada, cheia de curvas. Se você costuma enjoar nessas condições, recomendo que leve algum remédio na bolsa.

Esse foi o meu passeio de trem para Morretes e Antonina, saindo de Curitiba. Me conta se você já fez esse passeio ou se ele está na sua lista de desejos.

"<yoastmark


Aproveita e me segue no Instagram @viagensefeminices, e demais redes sociais, para aproveitar minhas dicas de viagem em primeira mão.

Autor

2 Comments

    • Soraia Reply

      São fofas, né! Eu tenho uma queda por cidade histórica, então sou apaixonada por elas!

Deixe seu comentário

Pin It