Bangkok, capital da Tailândia, é um dos destinos mais procurados por viajantes que visitam a Ásia, além de ser uma das principais portas de entrada do Sudeste Asiático.

Muitos desses viajantes, entretanto, têm dúvidas sobre como montar o roteiro, principalmente pelo fato de o país possuir tantas belezas e cultura diferentes do ocidente. Então, pensando em facilitar o seu planejamento de viagem, disponibilizo o meu roteiro de 10 dias na Tailândia, para não perder nenhum passeio imperdível nesse país mágico.

Vamos conferir?!

Dia 01 – Chegada + Explorar KhaoSan Road

  • Chegada no Hotel
  • KhaoSan Road

Chegada no Hotel

Após 20 horas de voo para chegar em Bangkok, (14 horas de São Paulo à Dubai e 6 horas de Dubai à Bangkok) finalmente, chegar no hotel é a coisa mais esperada.

Do aeroporto de Bangkok até o hotel, fomos de ônibus de linha, daqueles que precisa ficar segurando a mala para ela não invadir o corredor. Foi bom para entrar no clima e, também, para sentir como é o caótico trânsito de Bangkok e entender que, na Tailândia, a calmaria reina no caos.

Preço do ônibus: 60 Bath, ou R$ 6,00 (cada R$ 1,00 equivale a 10 bath).

Ficamos hospedados no Ibis Style Bangkok Khaosan Viengtai, nos arredores da KhaoSan Road, e recomendo sem ressalvas essa hospedagem. Apelidamos o hotel de oásis, de tão acolhedor, limpo e eficiente que foi nossa estadia nele.

Khaosan Road

Após check-in e um merecido e reconfortante banho, não queríamos saber de descansar! Então, nada mais justo que começar nosso roteiro de 10 dias na Tailândia na Khaosan Road, uma das mais famosas ruas de Bangkok, que fica a cerca de 3 minutos, a pé, do hotel.

Fizemos nossa imersão na cultura tailandesa experimentando comida de rua, que é muito comum na Ásia como um todo. Escolhi o típico Pad Thai, que é uma espécie de macarrão frito com vegetais, camarão, carne bovina e frango e aproveitamos a oportunidade e experimentamos a Chang, tradicional cerveja tailandesa.

Cometemos nosso primeiro erro nesse dia, quando simpáticos tailandeses nos ofereçam massagem e recusamos, após 20 horas de voo! Se posso deixar um conselho aqui é, façam o máximo de massagem tailandesa possível! Nunca mais você terá uma massagem tão boa por um preço tão baixo! Para se ter uma ideia, em 2017, 1 hora de massagem girava em torno de 400 bath, ou aproximadamente R$ 40.

Durante nosso roteiro de 10 dias na Tailândia fizemos muitas vezes as massagens.

Nos surpreendemos com tantas lojas da 7Eleven espalhadas por cada esquina de Bangkok. Aproveitamos e já fizemos nossa primeira visita e pense em uma loja que vende de tudo! De cremes asiáticos a salgadinhos, de sorvete a refeições prontas. E, o melhor, tudo extremamente barato!

Após nosso passeio inicial, fomos finalmente descansar para aproveitar bem os próximos dias da viagem.

Dia 2 – Templos

  • Grand Palace
  • Wat Pho – Templo do Buda Reclinado
  • Wat Arun – Templo do Amanhecer

Com 95% de sua população budista, há especulações que existam mais de 30.000 templos espalhados pelo país, e incluir alguns no seu roteiro de 10 dias na Tailândia deve ser uma das suas principais preocupações ao montá-lo.

Porém, não esqueça que para visitar qualquer templo budista é preciso estar vestido adequadamente. Mulheres, sem decote, com joelhos e ombros cobertos e homens com calça comprida e camisa que também não mostre os ombros.

Dica: Para as mulheres é interessante sempre andar com um lenço, assim é só colocar sobre os ombros, antes de entrar nos templos.

Grand Palace

O Grand Palace é um dos lugares mais importantes em todo o país. Já foi residência oficial da família real por aproximadamente 150 anos e, até hoje, recebe alguns eventos oficiais, cerimônias reais e outros eventos estatais.

O local é enorme e possui muitos edifícios, separados em algumas áreas, portanto vá sem pressa e aprecie toda a suntuosidade que você verá por lá.

Ao chegar no Grand Palace, uma simpática senhora tailandesa se ofereceu para ser nossa guia durante o passeio. Confesso que isso não estava nos nossos planos, mas aceitamos ao ver o mar de gente que estava por toda parte, juntamente com as placas pequenas, e em tailandês como primeira língua, orientando o caminho.

Recomendo muito o serviço de uma guia dentro do Grand Palace, ela nos orientou desde onde deveríamos comprar o ingresso até as atrações e cantinhos imperdíveis dentro do templo e, acreditem, são muitos. O Valor do seu serviço foi 500 bath.

Roteiro de 10 dias na Tailândia
Grand Palace, Tailândia

Uma das áreas mais importantes do Grand Palace é o Templo do Buda Esmeralda ou Wat Phra Kaew, que significa Capela Real, que é considerado o templo budista mais sagrado da Tailândia, onde está localizado o Buda Esmeralda, que possui valor inestimável para os tailandeses e budistas. É possível visitar o interior desse templo, porém não é possível filmar, nem fotografar, em seu interior.

  • Endereço: Na Phra Lan Road, Phranakorn (Rattanakosin)
  • Funcionamento: Todos os dias – das 08:30 às 15:30
  • Valor: 500 bath
  • Site: Grand Palace

Wat Pho (Templo do Buda Reclinado)

Saindo do Grand Palace, fomos direto para o Wat Pho, que ficam bem próximos. Fomos a pé, mas o ideal é alugar um tuk tuk para não se cansar desnecessariamente.

O Wat Pho é, também, um dos mais importantes templos da Tailândia e é famoso principalmente pelo enorme buda reclinado de 46 metros de comprimento e 15 de altura, todo de ouro. É preciso muito malabarismo para tentar encaixar o Buda inteiro em uma única foto.

Buda Reclinado, Tailândia
Wat Pho, Tailândia

Logo na frente do Buda, existem 108 potes de bronze que, segundo a tradição, se você colocar uma moeda em cada uma delas, terá sorte em todos os campos da sua vida. Claro, que cumpri o ritual, sorte nuca é demais. Para conseguir um potinho com as 108 moedas, é necessário fazer uma doação ao templo de 20 bath. Uma curiosidade sobre o número 108, trata-se de uma referência a quantidade de ações positivas que levaram Buda à perfeição.

Templo Wat Pho, Tailândia
Wat Pho, Tailândia

Esse templo não estava tão lotado como o Grand Palace, então foi possível andar com calma e apreciar a arquitetura minimamente pensada e adornada em ouro e outros metais preciosos. Além de encontrar muitos monges circulando no interior e exterior do templo.

  • Endereço: 2 Sanam Chai Rd, Phra Borom Maha Ratchawang, Phra Nakhon
  • Funcionamento: Todos os dias – das 08:00 às 17:00
  • Valor: 100 bath

Wat Arun – Templo do Amanhecer

Saindo do Wat Pho rumamos para o terceiro e último (UFA) templo do dia. O Wat Arun fica literalmente às margens do rio do Chao Phraya, do lado oposto do último tempo, Wat Pho, para atravessar o rio, pegamos um barco, meio de transporte muito comum em Bangkok. A travessia custou 3 bath, ou seja, apenas 30 centavos.

O Wat Arun é um templo construído em 1.785 e é considerado o terceiro templo mais importante da cidade, atrás apenas dos 2 templos visitados antes dele.

Wat Arun, Tailândia
Wat Arun, Tailândia

O templo possui uma torre majestosa de 80 metros de altura, ricamente decorada com mosaicos de porcelana chinesa. Esse foi o templo de Bangkok que mais me impressionou pela beleza e riqueza de detalhes em todo meu roteiro de 10 dias pela Tailândia. Parece que cada pedacinho daquela porcelana foi pensada meticulosamente e formou aquela imensidão de beleza.  É um templo realmente de tirar o fôlego.

Dica: Se possível, visite apenas os 2 primeiros templos em um único dia. Assim, conseguirá aproveitar com mais calma cada um desses lugares fabulosos.

  • Endereço: 158 Thanon Wang Doem, Wat Arun, Bangkok Yai
  • Funcionamento: Todos os dias – das 08:00 às 18:00
  • Valor: 100 bath

Você também pode gostar: Quanto custa viajar para Inglaterra


Dia 3 – Ayutthaya – Bate e volta

  • Um pouco de história
  • Como ir
  • Roteiro na cidade

Um pouco de história

O terceiro dia do roteiro na Tailândia foi dedicado a conhecer a cidade de Ayutthaya, que já foi capital do país, durante o Reino de Sião, por 417 anos, de 1.350 a 1.767. A cidade, à época, era considerada umas das maiores e mais cosmopolitas cidades do mundo, porém todo esse brilho foi apagado quando o exército Birmanês destruiu toda a cidade, obrigou os habitantes a abandonarem seus lares, além de decapitar praticamente todas as estátuas de Buda.

Roteiro de 10 dias na Tailândia
Ayutthaya, Tailândia

Atualmente, Ayutthaya é uma cidade em ruínas, conhecida como importante sítio arqueológico, tendo sido reconhecida pela UNESCO como patrimônio da humanidade.

Como ir

A cidade fica há cerca de 80 quilômetros de Bangkok e é possível fazer o bate e volta das maneiras abaixo:

Trem: Saindo da estação de Hua Lamphong. É possível comprar tickets para segunda e terceira classe do trem. A segunda classe possui ar condicionado e lugar reservado e o ticket custa 245 bath. Já a terceira classe, não possui ar condicionado, nem assento reservado (sim, você corre o risco de viajar de pé) e o ticket custa 20 bath.

Chegando em Ayutthaya, você pode optar por fazer o passeio de Tuk Tuk ou de bicicleta.

Dica extra: Não opte pelo passeio de bicicleta caso o tempo esteja muito quente, as distâncias entre os templos são longas e as ruas, em sua maioria, são de terra batida.

Van: Saindo da Mo Chit (Northern). O trajeto demora de 1 a 2 horas e custa cerca de 70 Bath.

Carro: Passeio Privativo, saindo da estação de Hua Lamphong, na própria fila para comprar o bilhete de trem, fomos abordados por uma moça que nos explicou a possibilidade de fazer o passeio para Ayutthaya com o carro privativo, com ida e volta e o motorista à disposição para nos levar em todos os templos que tínhamos no roteiro. Como a diferença de valor não era tão alta, se comparado ao valor que pagaríamos no trem (ida e volta) + o aluguel das bikes, fechamos esse passeio e recomendo essa como opção mais confortável para fazer esse passeio.

Dica extra: Caso opte por essa opção, é essencial que você tenha em seu roteiro fotos dos templos que deseja visitar, pois o nosso motorista não falava sequer uma palavra em inglês, o única comunicação era apontar no roteiro o local que queríamos ir e pela foto do templo ele sabia qual era.

Roteiro na cidade

Wat Yai Chai Mongkol: Um dos mais conservados e imponentes templos de Ayutthaya. O local possui um stupa (torre cônica que abriga as cinzas de reis, monges e afins) com mais de 60 metros de altura. Além disso, possui uma grande escadaria que fornece uma vista privilegiada de toda a cidade.

Wat Lokkayasutharam: Local onde tem o enorme Buda reclinado, com 37 metros de cumprimento e 8 de altura. Há boatos que foi inspiração para construção do Buda reclinado, no templo de Wat Pho, em Bangkok.

Parque Histórico de Ayutthaya:  Local que abriga diversos templos em ruínas, como o Wat Phra Si Sanphet e Wat Mahathat, que possui a icônica cabeça de Buda incrustada na árvore. Sabendo de toda a história de Ayutthaya em relação a decapitação das estátuas de Buda, pelo Exércicio Birmanês, ver essa cabeça de Buda incrustada na árvore foi um dos momentos que me causou mais emoção no meu roteiro de 10 dias pela Tailândia.

Ayutthaya
Ayutthaya, Tailândia

Dia 4 – Ida à Chiang Mai + Passeios na cidade

  • Ida à Chiang Mai
  • Aldeia Karen Long Neck
  • Templos
  • Night Baazar

Ida à Chiang Mai

Madrugamos para realizar o check out no hotel de Bangkok e fomos para o aeroporto, onde as 08:00 pegamos o voo para o nosso próximo destino no Roteiro de 10 dias na Tailândia, Chiang Mai.

Chiang Mai está há cerca de 700 quilômetros de Bangkok e o voo tem duração de 1 hora e 20 minutos. A cidade de Chiang Mai está situada no norte da Tailândia e é considerada a segunda maior cidade do país, porém a diferença com a capital é gritante. Enquanto Bangkok fervilha o caos no trânsito e muitas pessoas na rua, Chiang Mai é pacata e rural, além de possuir temperatura mais fresca, sendo considerada a joia do norte.

Ficamos hospedados no Hotel Ruen Come In e, logo no check-in, percebemos o quanto o hotel era especial e diferenciado. Fizemos o processo de check-in sentados, o que parece apenas um detalhe, mas na verdade faz parte de toda a experiência superior que o hotel oferta para todos os hóspedes. Além disso, ainda no momento do check-in nos foi questionado se precisaríamos de auxílio para realizar os passeios na cidade e como precisávamos de um taxi, o gerente prontamente chamou o da sua confiança, que ficou conosco o dia inteiro, por um preço ótimo.

Aldeia Karen Long Neck

O primeiro passeio do dia foi visitar a aldeia Karen Long Neck ou Tribo das mulheres Girafas, como elas ficaram conhecidas no Brasil, por usarem muitas argolas douradas no pescoço, que dão a impressão que os eles são alongados.

Roteiro de 10 dias na Tailândia
Karen Long Neck, Tailândia

Esse passeio me deu um misto de emoção, ao mesmo tempo que estava feliz de poder ver uma cultura tão diferente da minha com os próprios olhos, estava incomodada e triste de ver a realidade na qual essas mulheres vivem, presas à sua tribo, longe de sua terra natal (Myanmar), por questões políticas e religiosas. Tendo como única fonte de renda o turismo de visitação de suas tribos, que muitas vezes é confundido com um zoológico humano.

Templos

Chiang Mai conta com mais de 300 templos na cidade. Abaixo deixo algumas sugestões:

Wat Phra Singh: Construído em 1.345 é considerado o principal templo de Chiang Mai e também o mais visitado. Abriga uma importante estátua de Buda trazida do Siri Lanka, há milênios atrás, que dá nome ao templo. Entrada: 20 Bath

Wat Chedi Luang: Templo em ruínas construído em 1.391. Famoso por já ter abrigado o Buda Esmeralda, que atualmente está no Grand Palace, conforme já mencionado.

Wat Phra That Doi Suthep: O mais famoso tempo de Chiang Mai fica nas montanhas, e para acessá-lo, é preciso subir uma escadaria com 309 degraus. O templo oferta uma vista privilegiada de toda a cidade.

Night Bazaar

A noite fomos no tradicional Night Bazaar que é uma feira de rua, bem próxima do centro da cidade, onde você vai encontrar toda sorte de lembrancinha, artesanato, roupas, adereços e muita comida local.

Às sextas, sábados e domingos tem show ao vivo com músicas típicas tailandesas, o que é uma excelente forma de entrar em contato com a cultura do país.

Dica Extra: Caso inclua Chiang Mai em seu roteiro na Tailândia, o que recomendo fortemente, deixe para comprar todas as possíveis lembrancinhas de viagem no Night Baazar, pois é o melhor preço que encontrei, considerando todos os lugares que passei no país. E claro, não deixe de negociar o valor, afinal, os tailandeses já consideram essa prática ao formular o preço de algum objetivo, então, o valor que você encontrar de primeira, pode descer até 50%.

Dia 5 – Elephant Nature Park + Jantar

  • Elephant Nature Park
  • Jantar: Lanna Style

Elephant Nature Park

Na Tailândia, em geral, há muita exploração dos elefantes, seja em circos, usá-los como meio de transporte e diversas outras situações de maus tratos com esses animais.

Com esse histórico de exploração dos elefantes no país, não raro existem passeios para lugares que se dizem santuário, porém no meio do passeio é possível subir no animal para passeios “inofensivos”. E a principal dica para saber se o santuário que você está escolhendo é sério e realmente comprometido com o bem-estar dos elefantes é observar se no passeio está incluído algum tipo desses contatos “inofensivos”.

Depois de muito pesquisar, fechei, ainda no Brasil, o meu passeio com a Elephant Nature Park que é um santuário de elefantes altamente recomendado por todos que o visitam, pois eles realmente estão preocupados com o bem-estar e cuidados dos elefantes resgatados dos mais diversos maus tratos. Lá os animais vivem o mais próximo possível do que seria uma vida na natureza.

Manada de elefantes no momento da refeição em Chiang Mai
Elephant Nature Park, Tailândia

Nesse passeio de dia inteiro, você terá a oportunidade de cuidar dos elefantes resgatados, poderá alimentá-lo, acompanhar como é a sua rotina e até dar banho em um desses gigantes.

Um dos passeios mais inesquecíveis de todo meu roteiro de 10 dias pela Tailândia.

  • Endereço: 1 Ratchamanka Road, Phra Sing , Chiang Mai Tailândia
  • Valor – 3.500 bath
  • Funcionamento – Consultar no site
  • Site – Elephant Nature Park 

Jantar: Lanna Style

Para finalizar nossa estadia na deliciosa Chiang Mai, fechamos com o hotel, ainda no Brasil, um jantar privativo Lanna Style, que é um estilo típico do norte da Tailândia.

Roteiro de 10 dias na Tailândia
Jantar Lanna Style, Tailândia

O Jantar superou todas as nossas expectativas fomos recepcionados por uma simpática tailandesa que nos levou para uma sala reservada, apenas para eu e meu marido, lindamente decorada, onde os pratos foram servidos em um menu interessante e muito saboroso. Experiência maravilhosa.

Dia 6 – Ida para Phuket + Passeios na cidade

  • Ida para Phuket
  • Old Phuket Town
  • Big Buddha
  • Phromthep Cape

Ida para Phuket

Logo pela manhã fizemos o check out no hotel de Chiang Mai e fomos para o aeroporto, com um transfer do próprio hotel, para irmos para o nosso próximo destino no roteiro de 10 dias na Tailândia: Phuket.

Phuket é a maior ilha do país e porta de entrada para ilhas menores.

Ficamos hospedados no Blu Monkey hub and hotel, que é um hotel com instalações modernas, decoração em estilo industrial, possui um café no térreo, com algumas comidas e frutas sempre disponíveis, já incluídas no valor da diária. Extremamente limpo, além de uma linda e vazia piscina disponível 24 horas.

Phuket Old Town

Old phuket Town é o centro histórico da cidade de Phuket, que mistura referências portuguesas e chinesas em toda arquitetura. A rua mais charmosa do centro histórico e mais procurada por todos é a Soi rommani. Rende fotos lindas!

Em Old Phuket Town também tem uma excelente concentração de lojinhas, ideal para compra de souvenirs, restaurantes e muitos comércios locais.

Big Buddha

Nesse mesmo dia, estava incluído no roteiro ida ao Big Buddha, que é uma enorme estátua de Buda, com vista panorâmica de toda ilha de Phuket.

Phromthep Cape

Famoso por ter um dos melhores lugares para assistir o por do sol de toda Phuket, porém chegue com antecedência, pois o local costuma ficar lotado.

Dica: Uma alternativa menos turística, porém não menos bonita fica a 3 minutos de Phromthep Cape, chama-se: Windmill Viewpoint.

Dia 7 – Ida à Phi Phi Island + Explorar Phi Phi Don

  • Ida à Phi Phi Island
  • Phi Phi Don

Ida à Phi Phi

O dia começou com check out no hotel de Phuket e não posso esquecer que a simpática funcionária do hotel fez praticamente um book nosso pelas dependências do hotel, que são lindas.

Partimos com destino ao Rassada Pier, de onde sai o ferry para Phi Phi Island nossa próxima parada, no roteiro de 10 dias pela Tailândia. O Ticket para o ferry, com ida para Phi Phi e volta para Phuket foi adquirido no nosso hotel de phuket e o valor foi muito melhor do que seria comprando diretamente no Pier Rassada.

Do Pier Rassada, a bordo do Ferry, leva-se aproximadamente 2 horas até o Pier Tonsai, em Phi Phi Island.

Phi Phi Don

Ao chegarmos no Pier Tonsai, aguardamos o transfer do nosso hotel, que veio de barquinho nos buscar.

Importante: Verifique com o seu hotel se haverá esse transfer incluído na estadia. Do contrário, terá que arrastar suas malas por um trajeto, que pode ter inclusive areia de praia.

Em Phi Phi, ficamos hospedados em no Phi Phi Cliff Beach Resort, que é um hotel a beira mar, no final da Baía de Phi phi Don. Se você curte ficar mais próximo do agito, que acontece todos os dias na praia de Loh Dalam Bay, recomendo um hotel mais próximo do centrinho de Phi Phi Don. Agora se você curte tranquilidade e ficar um pouco mais distante dos barulhos da música e dos shows pirotécnicos, essa é a estadia perfeita para você, com a vantagem de ficar há apenas 10 minutos andando do centro.

Nesse dia de chegada, aproveitamos a praia e piscina sem borda (típica asiática) do hotel, além de conhecer o comércio e lojinhas do centro de Phi Phi Don. Ainda naquela noite compramos o passeio privativo de long Tail para o dia seguinte, em uma lojinha do centro de Phi Phi Don.

Na Tailândia, as negociações funcionam muito na base da confiança, esse passeio, por exemplo, compramos na loja acima e recebemos apenas o comprovante do cartão de crédito, nada de ticket ou ingresso. O Rapaz da loja apenas falou que, no horário acordado, no dia seguinte, o barqueiro estaria em frente à loja, nos esperando. Ficamos receosos, mas acreditamos que daria certo.

Dia 08 – Ilhas de Koh Phi Phi

  • Maya Bay
  • Bamboo Beach
  • Monkey Beach
  • Baiazinha Wah Long

No dia seguinte, pontualmente no horário marcado, 06:00 da manhã, o barqueiro veio ao nosso encontro para iniciar o passeio privativo de Long Tail. E, com isso, e muitas outras experiências semelhantes, comprovamos que sim, tudo funciona na Tailândia dessa forma, na base da confiança mútua.

Contratamos o passeio privativo de 6 horas. Nesse período, o barqueiro está a nossa disposição para ir em todas as praias e ilhas que desejarmos.

Dica: O passeio privativo de long Tail é o mais caro da ilha, porém é o único que você pode definitivamente escolher o seu roteiro e quanto tempo ficar em qual local. Para o valor não ficar tão pesado, é possível combinar com outro casal e fazer o passeio juntos, assim os custos serão divididos por 4 pessoas, ao invés de apenas 2.

A experiência de andar de Long Tail é fascinante, sentir a adrenalina de passear no mar de Andamão em um barco típico tailandês é uma experiência surreal. O mar estava bastante agitado logo pela manhã, mas o semblante do barqueiro estava tranquilo, o que nos tranquilizava também!

Maya Bay

Confesso que esse era um dos momentos mais aguardados em meu roteiro de 10 dias pela Tailândia. Maya Bay é a praia mais famosa do país e essa fama toda iniciou pelo filme “A praia”, que foi gravado lá. Fiz em passeio em 2017 e a praia de Maya Bay ainda estava aberta, porém foi fechada em meados de 2018, para se recuperar da degradação do turismo excessivo. No momento que estou escrevendo o post, a praia continua fechada para o turismo.

Mulher deitada com chapéu na cabeça em Maya Bay
Maya Bay, Tailândia

Foi a nossa primeira parada e encontramos a praia ainda praticamente vazia.

Bamboo Beach

Um azul de tirar o fôlego e águas extremamente cristalinas, assim é Bamboo Beach, não deixe de incluir essa praia em seu roteiro da Tailândia.

Monkey Beach

Nessa praia, os macacos vivem livres e são os reis da praia. Tome muito cuidado com os seus pertences, pois eles são atrevidos e podem roubar alguma coisa, por achar que é comida.

Baiazinha Wah Long

Essa pequena praia é considerada uma versão mini da Maya Bay. E, o melhor, vazia.

Ao final do passeio, o barqueiro nos deixa no Píer de Tonsai, onde fica o centro de Phi Phi Don. Passeio lindo e inesquecível.

Dia 09 – Phi Phi Don + View Point

  • Phi Phi Don
  • View Point

Phi Phi Don

Nesse nono dia de roteiro pela Tailândia aproveitamos para desacelerar. Apreciamos com calma a deliciosa piscina do hotel e relaxamos na praia. Além disso,  passamos um bom tempo no meu lugar favorito da ilha, o balanço bem em frente ao Mar de Andamão.

Dica: Caso esteja com um dia livre e queira um passeio interessante, uma excelente opção é alugar um kayak, para fazer as praias no entorno. Você conseguirá alugar o kayak na praia de Loh Dalun beach, que a praia oposta ao Píer Tonsai

View Point 1

No final da tarde, fomos ver o por do sol, no lugar mais alto da ilha, o View point 1.

Esteja preparado para essa caminhada de aproximadamente 20/ 30 minutos, depende do seu ritmo de subida. São muitas escadarias, bem íngremes e sem muita estrutura, o que torna a subida bem cansativa, porém a vista é totalmente recompensadora e foi uma das mais bonitas que vi em meu roteiro de 10 dias na Tailândia.

Vista Panorâmica de Phi Phi Island
View Point 1, Tailândia

Para entrar no View point 1 paga-se um valor de 20 bath, apenas em dinheiro. Fique atento a essa informação, pois um casal de amigos, teve o esforço de subir todo o trajeto e estava sem o valor em dinheiro, então, tiveram que descer sem apreciar a vista.

Na última noite em Phi Phi, me despedi fazendo uma massagem noturna a beira da praia e foi extremamente mágica a experiência. As massagens na ilha de Phi Phi são comuns, porém não são tão baratos quanto são em Bangkok, por exemplo. Porém, ainda assim, são muito mais baratas que massagens no Brasil.

Dia 10 – Despedida Tailândia

Dia de retornar à Phuket para partir para o próximo destino no Sudeste Asiático, Malásia.

Importante: Não recomendo que tenha voo ou algum compromisso importante no dia que tiver seu ferry de retorno à Phuket agendado, porque o itinerário é extremamente sensível às mudanças climáticas e pode, sem aviso prévio, parar de funcionar, devido ao mau tempo.

Em breve, disponibilizarei aqui os meus roteiros completos dos próximos destinos no Sudeste Asiático: Malásia e Singapura.

Gostaram do meu roteiro de 10 dias na Tailândia? Me contem, aqui embaixo nos comentários, se tiverem outras sugestões de passeios imperdíveis.


Aproveita e me segue no Instagram @viagensefeminices, e nas demais redes sociais, para ficar por dentro das minhas dicas de viagem em primeira mão.

Autor

6 Comments

    • Soraia Reply

      Olá Jade, detalharei em um próximo post todos os gastos dessa viagem, mas já posso adiantar que é uma viagem super em conta.
      Um beijo!

  1. Que completo hein, Soraia! Valo colar ele todinho quando a gente for, com ctz! Sabe que eu tinha me esquecido que a aldeia long neck era lá? Imagino que deve ter sido mesmo uma mistura de sentimentos vivenciar a cultura delas, né? Show de bola, parabéns!!!!!

    • Soraia Reply

      Oi Giza, muitíssimo obrigada, tentei colocar o máximo de informações úteis possíveis.
      Com certeza vocês vão amar a Tailândia. Sim, a Aldeia Karen Long Neck é em Chiang Mai e foi um passeio bem emocionante.
      Beijos,

  2. So, que viagem de sonhos!! Tailândia tá no top da minha lista de desejos! Vou com certeza aproveitar suas dicas quando for! 🙂

    • Soraia Reply

      Oi Mari, muito feliz que curtiu o roteiro!
      Estou à disposição para caso tenha alguma dúvida na montagem do seu roteiro.

      Beijos,

Deixe seu comentário

Pin It